2006-03-29

Ao longe e ao perto

Conta-se a história de um índio que olhando ao longe, viu uma figura surgindo no horizonte. Pensando que era um animal selvagem, ele preparou-se para fugir...
Mas, ao aproximar-se a figura, ele viu que tratava-se de um homem a cavalo. Entendendo que era um inimigo, preparou-se para lutar...
O homem a cavalo aproximou-se, então ele viu que não era um inimigo, mas alguém da sua própria tribo. Preparou-se para o receber e dar-lhe as boas-vindas. Contudo, quando o cavaleiro solitário finalmente chegou perto, o índio reconheceu que era seu próprio irmão e abraçou-o...

Quanto mais nos aproximarmos e deixarmo-nos aproximar dos outros, mais facilmente compreenderemos que o "outro" afinal é nosso "irmão".

5 comentários:

Vilma disse...

Espectáculo! Esta história mostra as diferentes atitudes que podemos tomar em relação a outros e em diversas fases: Fugir, lutar, receber e abraçar! Que pena que tão poucas vezes tomamos a última atitude... Gostei Aspas!

marcos disse...

segue em frente . que graça de Deus seja ainda maior, és uma benção

JOINCANTO disse...

Faz lembrar aquilo que Esaú ("o ofendido") fez quando Jacó ("o pecador") retornou para junto do seu irmão. (Gênesis 32-33)


"Então, Esaú correu-lhe ao encontro e abraçou-o; e lançou-se sobre o seu pescoço e beijou-o; e choraram." Gen. 33:4

Casa dos Cinco disse...

Quando mais nos aproximamos, mais nos conhecemos, maior é o amor.
Até sermos Um,

Mel disse...

Adorei esta história!
As nossas percepções mudam completamente a maneira como encaramos o mesmo facto.
Um abraço!