2008-01-24

O Jesus do presépio

De volta para a prateleira... Assim é a tradição lá de casa. Depois dos "Reis", à que empacotar as decorações de Natal. Enrolar, limpar, reorganizar o espaço e pelo caminho, lá encontrar aquela jarra, ou aquele chapéu desaparecido desde o ano anterior.
Assim ficarão (a árvore, as iluminações, as fitas, as bolas, a estrela...), claro está, devidamente acondicionadas (a patroa não deixa por menos) até ao próximo Natal.
O "menino em palhas deitado" rigorosamente acotovelado entre um dos magos e um asno já quase sem cabeça, lá permanecerá, até que "alguém se lembre" novamente dele.
Como é fácil, esquecermo-nos que o "Jesus" do presépio é o Jesus da Cruz e do sepulcro vazio. É o Jesus que de si mesmo afirmou que era "o Caminho, a Verdade e a Vida".
Pilatos, quando confrontado com o "menino" já crescido perguntava com deboche: "O que é a Verdade?"
Pena que não tenha ficado para ouvir a resposta...

4 comentários:

jc disse...

lembrei-me de uma coisa muito simples ao ler o que escreveste, mas muito edificante...
mas, por enquanto vou ser invejoso, e guardar para mim... pode ser que um dia venha à luz, no meu blog!
obrigado pela edificação.

jc disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
jc disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
jc disse...

Atribui-te um prémio...
Visita o seguinte link, e se decidires aceitar, dá continuidade...
Abraço...

http://eticamenteincorrecto.blogspot.com/2008/02/prmio.html