2006-09-12

28 dias

Alguns dias atrás passou um filme na televisão que não tinha visto aquando do seu lançamento. Sandra Bullock encarna a personagem de uma jornalista alcoólica que é obrigada a fazer um tratamento de recuperação, como alternativa ao cumprimento de pena de prisão (para quem ainda não viu, aconselho vivamente).
Uma das situações que mais me marcou foi uma música da banda sonora do filme, cuja tradução livre seria mais ou menos assim:

"Prefiro sonhar que viver
Viver é difícil demais
São possibilidades e não escolhas
Ruídos, não vozes
Um dia mais não é que para se passar
Viver é demasiado difícil

Os sonhos podem ser a fingir
Mas pelo menos acabam
E eu não pareço deixar de pensar
Os pensamentos pouco me confortam"

Lembrei-me então de uma outra música que se encontra num livro da Bíblia (livro dos Salmos), também ela com o número 28

"28:1 A ti clamo, ó Senhor; rocha minha, não emudeças para comigo; não suceda que, calando-te a meu respeito, eu me torne semelhante aos que descem à cova.
28:2 Ouve a voz das minhas súplicas, quando a ti clamo, quando levanto as minhas mãos para o teu santo templo. (..)

28:6 Bendito seja o Senhor, porque ouviu a voz das minhas súplicas.
28:7
O Senhor é a minha força e o meu escudo; nele confiou o meu coração, e fui socorrido; pelo que o meu coração salta de prazer, e com o meu cântico o louvarei.

Que contraste!!!

1 comentário:

JOINCANTO disse...

Existem pessoas que preferem viver a ilusão e a fantasia dos sonhos irreais do que viver a vida autêntica. Mas enfrentar e viver a vida como ela de facto é, será sempre o desafio dos acordados.