2005-09-12

Caminhos de Luz

Alguns dias atrás, ía eu a caminhar à noite numa rua pouco iluminada, quando me apercebi da minha sombra. O que me chamou à atenção era o facto de ela crescer e diminuir à medida que ía fazendo o percurso. Constatei então, que à medida que passava por um poste de iluminação a sombra desaparecia, começando a crescer à medida que me afastava dessa fonte de iluminação.

Quanto menos luz tinha, mais a sombra crescia, quanto mais luz tinha menos ela aparecia, ou melhor, já não a via, pois ela projectava-se para trás. Esta situação que em criança servia como distração e brincadeira, aplicou-se à minha vida de uma forma mais incisiva.

Quanto mais afastados estivermos da Luz, mais sombras irão assomar-se à nossa vida. Quando a Luz está bem à nossa frente, todas as sombras são projectadas para trás e então podemos verdadeiramente prosseguir.

8 comentários:

NEIL disse...

Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação. (Tiago 1 : 17)

JOINCANTO disse...

"Luz para alumiar" as trevas.
Gostei de te ler.

Vilma disse...

Que ilustração espectacular! Gostei muito!

Mel disse...

Gosto muito de ler o teu blog!
Mais uma vez: admiro a tua maneira de pegar em coisas triviais e ler o que de profundo nos podem trazer!

Paula disse...

POis é, a luz faz muita coisa... precisamos mto de luz!

Vilma disse...

aspas: gostei tanto deste post que tomei a liberdade de fazer referência no meu blogue! De certeza que não te importas! ;)

jaime fernandes disse...

Gostei da ilustração.

Deus nos ajude a colocarmo-nos no lugar certo em relação à Luz.

manualdedeus disse...

bem essa alegoria é interessante mas desculpa, não está correcta. Sobre o poste de luz e a sombra que provoca. Não será a distancia que estás do ponto de origem da luz que faz a tua sombra maior, mas o ângulo entre ti a luz e o chão. Como se sabe quanto mais te afastas da luz a sombra fica maior mas também fica mais fraca, e quando estás a um ângulo mais próximo a sombra fica mesmo debaixo de ti e com mais força que nunca.
Tudo isto para dizer que não interessa distancia que estás da “Luz” nem o tamanho da “sombra”.
Mas contudo, gostei da alegoria.