2005-06-02

Evasões

Na linha do horizonte procuro a resposta
No infinito do momento busco solução
No desespero da indiferença, assomam-se as trevas
Angustiosa vertigem, atroz alucinação.
Apático e desconfortável, sento-me na quietude do tempo
Sinto saudosamente a fragrância que ecoa dos momentos vividos
A mente diverge numa mescla de direcções:
O ontem, que foi hoje, que fora amanhã!

Então, tudo parou.
Olhei para cima e a salvação chegou.
Do caos veio ordem, no tenebroso vazio a claridade vingou.
Agora tudo faz sentido!
Sim, Tu sempre estás presente, mesmo quando eu estou ausente de Ti.
Sim, Tu sempre as tuas mãos estendes e tocas meu interior.
Ouviste o meu lamento e o meu sussurrar na multidão,
Vieste até mim e mitigaste meu coração.
Obrigado. Mil vezes obrigado.
Obrigado por estares,
Obrigado por seres Tu...
Obrigado, Deus meu!

7 comentários:

Vilma disse...

Tocou-me muito! Todo o texto, mas em especial:
"Sim, Tu sempre estás presente, mesmo quando eu estou ausente de Ti."

carlag disse...

Todos nós temos temos um Deus, muito interior.
A nossa fé, em nós mesmos!

JOINCANTO disse...

Temos Poeta...

Para onde fugir da Sua Presença?

BlueShell disse...

Um Hino muito bonito...
E devemos dar Graças pelo que nos é dado por Ele, mesmo que , às vezes , nos seja impossível compreender certas coisas. "Os caminhos do Senhor são insondáveis..."

Grata; beijos mil, BShell

Carlos Barros disse...

procura ...porque há coisas que não fogem.

Flá Mendes disse...

obrigada pela inspiração!

H. disse...

do coração...

*

lindo!