2005-06-28

Terra sedenta

Hoje o dia acabou ensombrado.
As nuvens grossas encobriram o horizonte. O sol não apareceu a despedir-se e a noite vai instalando-se pelas ruas.
Sente-se no ar o cheiro da natureza morta. Da terra emanam odores indecifráveis que me inundam os sentidos.
Normalmente sentiria nostalgia. Hoje, porém, o sentir das gotas de chuva na face nua, o odor ocre das folhas, o barulho das ondas que rebentam na praia, refrigera-me o coração.
Estava sedento desta chuva serôdia, que limpa, fortalece, que trespassa a minha secura, rejuvenesce o espírito e me aconchega a alma.
Estava sedento, mas não estou mais!
Como é bom sentir a Tua presença no silêncio da chuva, que insistentemente bate na vidraça do meu coração.
Como é bom experimentar-Te nas pequenas coisas, nos pormenores da vida, no cheiro a terra humecida, no crepúsculo e no ocaso, no A e no Z, no simplesmente saber que estás, que és, que bem-me-queres...
Obrigado pela água que de Ti brota, pela vida que ela gera, pelo consolo que me trazes...

Estava sedento, mas não estou mais!

7 comentários:

Carlos Barros disse...

a teera precisa, o homem precisa a alma tem o conforto do espirito

Vilma disse...

Estas palavras vieram mesmo ao encontro do que precisava escutar...que bom! :))

JOINCANTO disse...

Gostei bastante.

Anónimo disse...

Gostei imenso...

Luzinha

H. disse...

=)

A salvação da melancolia que nos pesa em certos dias...

tão bonito! *

jaime fernandes disse...

Não ponho em causa as afirmações de Deus porque sei e tenho experimentado na minha própria vida, que tudo aquilo que está escrito na Sua Palavra é verdade. Este texto que acabo de ler é, mais uma vez, a confirmação da Sua promessa: “...derramarei água sobre o sedento, e torrentes sobre a terra seca; derramarei o meu Espírito sobre a tua posteridade, e a minha bênção sobre os teus descendentes; e brotarão como a erva, como salgueiros junto às correntes das águas” (Isaías 44:3-4).
O maravilhoso disto é que está ao alcance de todos e não só para alguns... basta ir ao Seu encontro!

Margarida Atheling disse...

:)
Recebemos tudo o que precisamos...

Beijinhos!